Explorar

Saiba do que se trata o Varejo 4.0
/
/
/
Varejo 4.0: o que é e quais as suas vantagens

Varejo 4.0: o que é e quais as suas vantagens

Navegação Rápida

Saiba do que se trata o Varejo 4.0

O Varejo 4.0 é uma evolução do varejo tradicional, pois utiliza a tecnologia para oferecer uma experiência de compra inovadora aos consumidores.

Contudo, não significa apenas utilizar ferramentas tecnológicas, mas sim, criar soluções de vendas, de atendimento e comunicação para aprimorar o relacionamento com o cliente na totalidade. 

Se você deseja entender melhor como o conceito de inovação aparece no varejo atual, continue a leitura deste artigo. 

Qual é o conceito de Varejo 4.0?

Miniatura de carrinho de compras e caixas de papel em cima de um teclado de notebook.

O Varejo 4.0 é um modelo de processo de venda no qual a marca aprimora a experiência do cliente por meio da tecnologia. Com isso, a empresa se destaca no mercado, ao oferecer um diferencial competitivo.

Nesse modelo de vendas, o processo tradicional de compras é ajustado para se encaixar na transformação digital da sociedade atual. Ou seja, a tecnologia é imprescindível para o negócio que deseja fazer parte dessa realidade.

Além do uso da tecnologia no processo de vendas, o Varejo 4.0 utiliza a internet para identificar os hábitos de consumo.

Com isso, é possível oferecer uma experiência de usuário com base nas preferências, desde a criação de produto até a maneira como a marca se comunica com o público. 

Dessa forma, é possível entender em quais redes sociais os consumidores compram e qual o tempo médio que eles esperam até fazer um pedido na fila de um estabelecimento físico.

Entre outros fatores que podem melhorar a experiência oferecida aos clientes.

Além disso, o Varejo 4.0 possui as demais características:

  • desburocratização de processo por meio da tecnologia;
  • coleta e análise de dados do público-alvo;
  • busca por processos inovadores no varejo;
  • integração dos canais de venda e atendimento;
  • maior engajamento entre a marca e o consumidor;
  • automação de processos.

O termo “4.0” é utilizado em diversas áreas. Ele surgiu em alusão ao conceito de Quarta Revolução Industrial, transição ocorrida nos modelos de produção industrial para novos sistemas elaborados por meio do pilar da transformação digital. 

Consequentemente, essa transição causou impactos em diversos meios, incluindo no processo de venda e hábitos de consumo.

Com isso, foram desenvolvidos novos processos e ferramentas para oferecer uma experiência assertiva ao público-alvo. 

Evolução do Varejo 4.0

Guarda-roupa digital em tela transparente

A inclusão de soluções digitais não é novidade no varejo tradicional, mas se intensificou com o Varejo 4.0. Com isso, a internet é a ferramenta utilizada para entender o consumidor e oferecer tudo que ele precisa.

Entre as principais mudanças do varejo tradicional para o atual modelo está o omnichannel, estratégia de vendas voltada para oferecer uma experiência multicanal.

Nesse sentido, o omnichannel visa fortalecer e estreitar a relação entre a marca e o cliente.

Para isso, é possível utilizar diversos canais da empresa, físicos ou online. Ou seja, não há divisão e barreiras entre o mundo digital e a realidade. 

Sendo assim, essas mudanças visam ajustar o processo de vendas ao hábito de consumo dos clientes — que, nos últimos anos, é cada vez mais digital. Apenas no Brasil, o e-commerce teve R$ 118,6 bilhões em vendas no primeiro semestre de 2022.

O Varejo 4.0 é um processo em andamento, mas que sofreu interferências das fases anteriores: 

Varejo 1.0

Marcado pela liberdade do consumidor para escolher os próprios produtos, impulsionado pelas grandes redes varejistas com foco no autosserviço. Além disso, havia uma variedade grande de produtos, com preços baixos.

Varejo 2.0

Nesse caso, o cliente passou a não dar importância apenas aos preços baixos. Surge, então, a necessidade de melhorar a experiência de compra com objetivo de aproximar o público da marca. 

Varejo 3.0 

O Varejo 3.0 foi marcado pela importância de criar valores para gerar identificação com o público. Assim, começa um processo de transformação. O cliente, agora, é uma espécie de fã da marca. 

Objetivos e vantagens do varejo 4.0

Mulher com tablet na mão.

O consumidor atual não tem interesse apenas em preço baixo e produtos de qualidade. Afinal, nada disso adianta se o cliente não puder finalizar a compra na plataforma por falta de interatividade.

Do mesmo modo, quem compra deseja sentir que faz parte da marca, por meio de opiniões, críticas e interações nas redes sociais. É necessário ouvi-lo e, assim, criar soluções que possam atender às necessidades e desejos do público.

Além disso, há a preferência pela qualidade no atendimento, sobretudo pela possibilidade de utilizar canais diversos. É preciso estar onde o público está. 

Ademais, o cliente não entra no site apenas para comprar o produto. Antes disso, ou durante a compra, ele tira dúvidas no chat, entra em contato por e-mail, envia mensagens nas redes sociais para confirmar informações da compra. 

Os recursos tecnológicos são fundamentais para o Varejo 4.0, como, por exemplo:

Inteligência artificial

A Inteligência Artificial (IA) é um conjunto de sistemas tecnológicos que visam imitar habilidades humanas. É possível, por meio da IA, entender o comportamento do consumidor e oferecer exatamente o que ele precisa, na hora exata.

Nesse caso, a IA pode ser utilizada para indicar produtos com base nas análises feitas no histórico de compras do site. 

Por exemplo, se ao comprar o item X, o consumidor adquire o item Y, o computador fará essa mesma oferta para os próximos clientes que vão comprar o produto X. 

Internet das Coisas

Internet das Coisas (IoT) é o termo dado aos dispositivos físicos conectados à internet, capazes de gerar e analisar dados por meio de softwares e plataformas digitais. 

A IoT pode ser utilizada para fazer o gerenciamento de estoque, por meio de sensores que identificam quando é hora de fazer a reposição do produto na prateleira. 

Experiência Omnichannel

Na estratégia omnichannel, não há barreiras entre o virtual e a realidade nos processos de comunicação e vendas.

Com isso, por exemplo, o consumidor pode comprar um produto na loja virtual da marca, mas fazer a retirada em um ponto físico. 

Ou, ainda, comprar um produto na loja física, mas utilizar os canais online para fazer reclamações ou elogios sobre o produto, empresa ou experiência de compra.

Big Data

Foi-se o tempo em que as empresas utilizavam questionários para avaliar as preferências do público-alvo. Atualmente, esse processo pode ser feito por meio do Big Data.

Trata-se de um grande volume de dados que precisam ser coletados e analisados por meio de softwares complexos de processamento. 

Dessa forma, o Big Data pode ser usado para avaliar o hábito de consumo de milhares (ou milhões) de clientes e, assim, a empresa cria soluções personalizadas para o público-alvo.  

Experiência do usuário (UX)

A Experiência do Usuário (UX) é a percepção adquirida pelo consumidor ao interagir com a marca. Nesse caso, o processo começa antes mesmo de o cliente comprar algo da empresa. 

 

Sweda e o Varejo 4.0

Caixa de atendimento em um balcão de um estabelecimento

Como você leu ao longo deste conteúdo, o Varejo 4.0 envolve desburocratizar o processo de compra do cliente.

Para isso, é necessário facilitar o processo de compras oferecido pela empresa, o que pode ser feito por meio de soluções ágeis e digitais. 

Nesse sentido, a empresa que deseja fazer parte do novo varejo pode contar com a Sweda, empresa especializada em soluções para varejo em automação comercial para gestão, controle e atendimento.

Entre as soluções, a Sweda oferece módulos inteligentes de autoatendimento, Self Order e Self Checkout, que contribuem para a agilidade na compra, redução de filas e tempo de espera.

Acesse o site e saiba o que a Sweda oferece para digitalizar e levar a inovação ao seu negócio, seja ele qual for.

Compartilhe esta notícia

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Newsletter

Assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades da Sweda.

Posts relacionados