Explorar

Mais do que preço, seu produto tem de ter valor
/
/
/
Mais do que preço, seu produto tem de ter valor

Mais do que preço, seu produto tem de ter valor

Navegação Rápida

Mais do que preço, seu produto tem de ter valor

Mais do que preço, seu produto tem de ter valor

Não é raro ver pessoas usando os termos preço e valor como se fossem sinônimos. Não são. Embora esta seja uma prática comum, há diferenças substanciais entre os significados e a aplicabilidade de cada uma dessas palavras. E para um empresário que pretende alcançar o sucesso, ter em mente esta diferença é fundamental.

A distinção entre preço e valor é o que faz o cliente escolher por um produto mais caro ou pela opção X em vez da Y, ainda que ambas tenham o mesmo preço. Quem sintetizou bem esta diferença foi o investidor e filantropo norte-americano Warren Buffett: “O preço é o que você paga, o valor é o que você leva”.

Neste artigo, vamos começar definindo o que é cada um:

O que é preço?

O preço representa o valor financeiro que é aplicado a um produto ou serviço para que as pessoas possam comprá-lo. Ele pode variar de acordo com o nível de qualidade do produto, peso da marca que o oferece, poder de aquisição do consumidor e média cobrada pelo mercado. Após uma avaliação de todos esses pontos, é possível chegar à determinação do preço compatível com seu produto ou serviço.

O que é valor?

Diferente do preço, o valor refere-se à percepção que seu público tem do produto ou serviço que você oferece. Portanto, é uma análise subjetiva, pois pode variar de pessoa para pessoa uma vez que cada uma considera a importância por trás da oferta de seu modo. Uma loja de roupas, por exemplo, que venda moda exclusivamente para surfistas e skatistas, não vai chamar a atenção de quem não pertence a estas “tribos”. Mas quem estiver em busca de algo muito particular, que reflita não só a prática dos esportes, mas um estilo de vida certamente verá muito valor neste exclusivismo.

Outra diferença entre esses dois conceitos consiste no investimento de tempo e dinheiro para a obtenção dos resultados esperados. Devem ser analisados custos como mão de obra, matéria-prima e tempo para produção e execução. A despesa é vista no preço, enquanto a qualidade de todo esse processo se reflete no valor.

Como fazer o seu preço valer a pena

Agora que você já sabe diferenciar preço de valor – e já entendeu que se você não faz o consumidor perceber o valor de seu trabalho será muito mais difícil fazê-lo pagar o preço cobrado -, a próxima pergunta deve ser: “Como faço meu cliente enxergar o valor dos meus produtos?”. O segredo aqui, na verdade, é bem simples: basta garantir que você mesmo saiba o valor daquilo que vende. Mesmo que pareça improvável, não é difícil encontrar empreendedores que não sabem disso.

Se você vende joias, na verdade está entregando mais uma forma de reforçar a identidade e o status da pessoa. Quem vende comida está criando uma experiência gastronômica para o cliente. Os profissionais que organizam residências e escritórios não estão só prestando um serviço de arrumação, mas proporcionando bem-estar, comodidade e eficiência no dia a dia do espaço e para as pessoas que o utilizam.

Independentemente do que comercializa, uma coisa é fato: você vende soluções para o problema de outras pessoas. E esse é o ponto de partida para que elas – e também você – identifiquem o valor que isso gera. Quando entende o valor de seu trabalho, consegue trabalhar melhor os argumentos que vão fazer o resto das pessoas perceberem isso também. Quando você está falando apenas do preço, seu cliente pensa de forma racional. Falando de valor, é capaz de chegar a algo único.

A percepção de valor está diretamente associada a um conjunto de fatores capazes de atiçar os sentimentos de seu cliente. Lembre-se: ninguém vai escolher comprar uma roupa com você apenas para se vestir. Vestir-se é uma necessidade básica do ser humano e um problema muito fácil de se resolver. Essa pessoa pode recorrer a milhares de soluções baratas para conseguir suprir essa necessidade. Portanto, para criar valor o primeiro passo é entender que você vende solução e transformação. Não é apenas roupa.

 A maçã mais cobiçada do mundo

Quando reassumiu o comando da empresa que ajudou a fundar – depois de uma temporada investindo em outros negócios -, Steve Jobs se deparou com uma organização à beira da falência. A Apple não dava lucro e havia sido ultrapassada por seus concorrentes. Poucos anos depois, Jobs não só reverteu o quadro como tornou a Apple uma das marcas mais cobiçadas do mundo.

Ele investiu em qualidade e valor. O que Jobs propôs foi aguçar o desejo de todos a consumir uma experiência de marca. E isso foi magistralmente construído ao longo de todos os anos de existência da Apple a partir de então. Um exemplo é a loja oficial da marca, que vai muito além de ofertar produtos. Ela incorpora toda uma experiência sensorial e de assessoria dos vendedores na escolha do melhor item.

Além disso, a organização também se tornou sinônimo de qualidade. Mesmo com todos os testes e demonstrações feitos equiparando seus produtos à concorrência, seus consumidores continuam leais. Prova disso é o que acontece ao redor do mundo quando filas enormes se formam nas lojas para o lançamento de um novo iPhone. O fenômeno ocorre mesmo com o custo do produto sendo alto. Não importa, até mesmo aqueles que estão endividados e com contas a pagar preferem parcelar em dezenas de vezes do que perder a chance de adquirir um novo dispositivo Apple. O segredo? O altíssimo agregado aos produtos da marca.

É preciso deixar claro que cada empresa possui uma proposta de valor, ou seja, as vantagens que seus produtos ou serviços têm em relação à concorrência.  No caso da Sweda, o valor de nossas soluções em automação está na qualidade superior, na melhor assistência pós-venda e numa história sólida no mercado. Este é nosso diferencial, é aqui que reside nosso valor.

Fique atento ao valor (e não somente ao preço) de seus produtos e serviços. Quando este valor é percebido claramente pelo cliente, o resultado é um só: o sucesso.

 

[ssba-buttons]

[vc_row top=”0px” bottom=”0px”][vc_column][vc_raw_html]JTNDZGl2JTIwcm9sZSUzRCUyMm1haW4lMjIlMjBpZCUzRCUyMmZvcm11bGFyaW8tYmxvZy1uZXdzbGV0dGVyLTM4MjI3ZjhiNmE1ODY2MzViODk5JTIyJTNFJTNDJTJGZGl2JTNFJTBBJTBBJTNDc2NyaXB0JTIwdHlwZSUzRCUyMnRleHQlMkZqYXZhc2NyaXB0JTIyJTIwc3JjJTNEJTIyaHR0cHMlM0ElMkYlMkZkMzM1bHV1cHVnc3kyLmNsb3VkZnJvbnQubmV0JTJGanMlMkZyZHN0YXRpb24tZm9ybXMlMkZzdGFibGUlMkZyZHN0YXRpb24tZm9ybXMubWluLmpzJTIyJTNFJTNDJTJGc2NyaXB0JTNFJTBBJTBBJTNDc2NyaXB0JTIwdHlwZSUzRCUyMnRleHQlMkZqYXZhc2NyaXB0JTIyJTNFJTIwbmV3JTIwUkRTdGF0aW9uRm9ybXMlMjglMjdmb3JtdWxhcmlvLWJsb2ctbmV3c2xldHRlci0zODIyN2Y4YjZhNTg2NjM1Yjg5OSUyNyUyQyUyMCUyN1VBLTg5ODYwMDgxLTElMjclMjkuY3JlYXRlRm9ybSUyOCUyOSUzQiUzQyUyRnNjcmlwdCUzRQ==[/vc_raw_html][/vc_column][/vc_row]

Compartilhe esta notícia

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Newsletter

Assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades da Sweda.

Posts relacionados